HomeBlogEx-governador de Tóquio supera Noda segundo pesquisas
Japanese-flag

Ex-governador de Tóquio supera Noda segundo pesquisas

O governante Partido Democrático (PD) do primeiro-ministro, Yoshihiko Noda, pode se tornar a terceira força política do país nas eleições de 16 de dezembro, superado pelo nacionalista Partido para a Restauração do Japão, segundo pesquisa publicada no domingo pela agência Kyodo.

A sondagem telefônica, realizada neste fim de semana, sobre intenções de voto antes das eleições, mostra o apoio de 18,7% ao favorito Partido Liberal Democratia (PLD) de Shinzo Abe e 10,3% para o ultraconservador ex-governador de Tóquio, Shintaro Ishihara, e apenas 8,4% para o partido de Noda.

Os entrevistados também consideram que Abe, ex-primeiro-ministro do Japão entre 2006 e 2007, é o mais adequado para ser o novo chege do Governo, com 33,9% de apoio, pouco a frente de Noda, com 30%.

Em comparação com o levantamento anterior, realizado em 17 de novembro, em que o PLD de Abe obteve 23% de intenção de voto, o grande beneficiádo agora é o partido conservador liderado por Ishihara, fruto de sua aliança com o controverso prefeito de Osaka, Toru Hashimoto, que tinha 7,8%.

Ishihara, a quem a atual ministra da Educação, Makiko Tanaka, definiu como um “ancião incansável fora de controle”, afirmou a necessidade de “construir um Japão forte”, diminuindo o papel da burocracia, revitalizando a economia, com pequenas e médias empresas e fortalecendo o exército, entre outras medidas. Na apresentação de suas diretrizes, Ishihara afirmou que deseja salvar o Japão de “afundar como o Titanic”.

Por sua parte, o governante PD de Noda, que governa desde 2009, manteve sua linha decrescente de intenções de voto. Tinha 10,8% em meados de novembro e agora conta com 8,4%.

Noda, que é o terceiro primeiro-ministro em três anos do PD no poder, também perdeu apoio na pesquisa divulgada no domingo, caindo de 32,1% para 30%, abaixo de Abe, que também perdeu força em comparação com os 35% alcançados em meados de novembro.

A campanha eleitoral começa oficialmente no Japão em 4 de dezembro, uma eleição antecipada na qual os japoneses que irão eleger o sétimo primeiro-ministro dos últimos seis anos.

Mensagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*